07 fevereiro 2009

para Francisco

De desencontros e encontros o amor nasceu. Desse amor um fruto cresceu. Da dor da perda  e da felicidade da chegada a ideia de transmitir aquele amor tomou forma, primeiro em um blog e agora em um livro. para Francisco, livro de Cristiana Guerra, lançado ano passado e baseado em seu blog para Francisco, é delicadamente emocionante.

Muitos ao assistirem um filme torcem para que tudo acabe com "...e viveram felizes para sempre" e se decepcionam ao constatar que alguns roteiristas não são fãs de contos de fadas: o casal não fica junto no final, aquela pessoa não retorna e alguém muito querido morre. Nessa hora queremos sentar na cadeira do diretor, gritar um sonoro "corta" e regravar a cena com um final feliz. Tive essa vontade ao ler para Francisco. Já acompanhava o blog a algum tempo mas fiz questão de comprar o livro. 

Após algumas idas e vindas Cris e Guilherme ficam juntos, ela engravida e dois meses antes do filho nascer Gui tem morte súbita. Cris decide então, através de "cartas", apresentar ao filho o pai que ele não pode conhecer. Mas Cris é generosa e também apresenta aos leitores um ser humano maravilhoso. No início da leitura pode haver revolta: "por que ele teve que partir tão cedo, por que naquela hora, por quê?" Essa pergunta talvez permaneça durante toda a leitura, mas, à medida ela avança, vai surgindo uma alegria, um contentamento por ver que o que Cris faz em seus textos não é lamentar a perda e assim agradecer a oportunidade ser amada, ontem e hoje, e de por em prática a capacidade de continuar amando, mesmo que de maneiras diferentes.

Ao ver as fotos, ler os emails trocados e as pequenas narrativas do dia-a-dia em que paira sempre um ar amoroso, vemos que os roteiristas têm razão: o fim da história não tem que ser "felizes para sempre". É preciso ser "felizes hoje, agora". Guilherme sabia disso, Cris aprendeu e agora nos ensina.


"A vida segue rápida e emocionante, o perigo é enorme, mas a paisagem compensa." (para Francisco)

3 comentários:

Pequena disse...

Escreveu com uma sensibilidade incrível. Adorei. Obrigada, de coração.

Um beijo, Cris.

lilian disse...

Fiquei com vontade imensa de ler "para francisco"!Sua escrita nos desperta e provoca curiosidade culta.Parabéns, Kátia.

Anônimo disse...

Amiable post and this enter helped me alot in my college assignement. Thanks you as your information.